Muito se fala da sustentabilidade no mundo das embalagens atualmente. É bem verdade que apesar de todas as melhorias já feitas em questão de reciclabilidade e reutilização, ainda se faz necessário muita pesquisa e inovação afim de, cada vez mais diminuir os impactos destas no meio ambiente.

Entretanto, você já parou para pensar o quão ruim seria o cenário atual sem a utilização das embalagens?

Uma das funções mais importantes da embalagem é a de aumentar o shelf life dos produtos, ou seja, toda vez que uma embalagem evita o desperdício dos alimentos, consequentemente diminui-se também o desperdício de outros recursos, pois água, terra, adubos minerais e pesticidas, por exemplo, são utilizados na produção dos alimentos e toda vez que se joga comida fora, joga-se também todos esses recursos já consumidos no processo de produção. 

De acordo com EMBRAPA, os custos ambientais do desperdício de alimentos não serão sentido somente pelas próximas gerações em virtude da escassez dos recursos naturais e da degradação do meio ambiente, que invariavelmente ocasionam impactos no clima, mas já são pagos hoje pela sociedade, pois os custos ambientais e sociais do desperdício de alimentos são muito altos.

Ainda, de acordo com a ONU, em 2019 verificou-se que a perda e o desperdício de alimentos gera de 8% a 10% de todas as emissões de gases de efeito estufa produzidos por seres humanos.

Vale ressaltar que durante esta pandemia, muitas pessoas estão refletindo mais sobre o desperdício dos alimentos, pois estão cozinhando e comendo em casa. De encontro com isso, as novas tendências no comportamento do consumidor fazem com que as embalagens sejam reinventadas e inovadas para atender aos novos requisitos de sustentabilidade e segurança alimentar, como por exemplo,  o conceito recente das refeições em porções individuais que trazem a quantidade suficiente para o almoço ou jantar de apenas uma pessoa.

Outra função da embalagem está relacionada ao transporte e armazenamento dos produtos, pois deve proteger o alimento, para que chegue de forma integra ao consumidor e não seja descartado, evitando mais uma vez o desperdício. Além do mais, quando uma embalagem permite que uma quantidade maior de produto seja transportado de uma só vez, a embalagem por si só traz benefícios ao meio ambiente, uma vez que reduz o consumo de combustíveis fosseis e diminui a emissão de gás carbônico na atmosfera.

Esses pontos devem ser levados em consideração quando se pensa em sustentabilidade, visto que, ao se aumentar a vida útil dos alimentos, as embalagens contribuem não só para o meio ambiente, mas também para a economia.

Conte com a Inapel para desenvolver a embalagem ideal para o seu produto, focando em todos os aspectos da sustentabilidade da estrutura e seus processos!